A história do urso dançarino no circo | Mensagem diária 18/jan

Ouvi dizer que é monstruosamente cruel a forma como ensinam ursos no circo a dançar. Ele é preso a uma coleira em cima de uma chapa de metal, então colocam música enquanto esquentam a chapa, o urso então pula pois tem os pés queimados. Depois de um tempo não é mais preciso a chapa. Toda vez que o urso ouve a música ele sapateia.

Essa imagem descreve minha culpa. Na minha infância depois de ouvir tantos gritos, desavenças, brigas e críticas, fiquei condicionado a sentir culpa em qualquer ambiente hostil, ainda que não tivesse nada a ver comigo. A culpa me deixava paralisado e assustado e sem saber o que fazer.

Tive a grande bênção de encontrar um programa de 12 passos para começar a perceber o que era minha responsabilidade. E o que não era. O passo 1 foi meu despertar. O passo1 me faz olhar sem medo para mim mesmo e me aceitar e me perdoar. Com essa energia objetiva e livre de medo pude retomar o controle de minhas emoções e minhas atitudes. Deixei de reagir a instintos e condicionamentos passados e comecei a ver minha realidade de frente, com coragem e com a ajuda de pessoas mais maduras espiritualmente. Esses amigos queridos me confortaram e me deram novas perspectivas de que tudo em mim poderia ser modificado.

Também me ensinaram a ter serenidade com tudo o que não posso modificar. Não posso mudar as pessoas, não tenho controle sobre lugares e coisas. Mas tenho total controle e liberdade sobre minhas escolhas. E sobre mim mesmo.
Eu vivia numa falsa prisão de medo vergonha e culpa. Mas a culpa era a principal destruidora de minha autoestima. Hoje quando sou tentado a sentir culpa, me conecto imediatamente com meu Poder Superior e entrego toda essa negatividade para que seja removida imediatamente do meu ser.

Um lema muito útil para me livrar da manipulação da culpa que se ouve bastante nas reuniões é: ”… Não vou fazer isso, não quero fazer isso, e você não pode me obrigar”.

Meditação para o dia
Quando estiver tentado a recair no condicionamento da culpa, lembrarei que sou adulto e capitão da minha alma. Estou em paz e não tenho poder sobre os outros.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2016

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Top do Mês
Facebook
Twitter