Abandonei o hábito de fazer o inventário do outro | Mensagem diária 29/abr

Superar o medo através da fé em Deus; me deu chance de abrir a mente e conhecer opções. E se for tomado pelo medo do desconhecido novamente; hoje recorro imediatamente ao poder superior que eu concebi. Me entrego. O poder superior que eu concebo deseja exclusivamente o meu mais alto bem; então sigo ao desconhecido; confiante.
Tenho hoje estrutura para meditar sobre novas ideias antes de refutá-las por preconceitos. Nas reuniões; me beneficio da experiência de outros companheiros que venceram seu medos, suas vergonhas, e suas culpas. Sou beneficiado porque presto atenção aos erros que meus companheiros cometeram por causa de sua mente estreita. Sempre vou lembrar de um companheiro que estava sem um braço e contou que já conhecia o programa mas não seguiu as sugestões de praticar os passos e encontrar um padrinho; ele achou que sabia mais e podia fazer tudo sozinho; e infelizmente voltou a beber e foi atropelado porque estava bêbado. Ele sempre alertava os companheiros dizendo: “aproveitem para manter a sobriedade enquanto vocês ainda têm os dois braços”. Apesar de ser um exemplo extremo, foi de grande valor esse depoimento pra mim porque fez sentido o que minha madrinha sempre dizia: “Ok; nenhuma desgraça muito grande aconteceu com você = ainda…”
O crescimento espiritual sempre vai me trazer benefícios; não importa o quanto minha vida esteja hoje rica, feliz, ajustada e plena. Com a mente aberta muito mais bênçãos aguardam para me encontrar. Por isso dizemos com tanta convicção nas reuniões:
O MELHOR ESTÁ POR VIR.
Abandonei o hábito de fazer o inventário do outro. Sempre serei tentado porque sou humano e ainda gosto de uma boa fofoca. Ainda tenho inveja, raiva, medo, vergonha e culpa. A diferença é que hoje estou empenhado em identificar esses sentimentos e lidar com eles sempre com a ajuda do meu poder superior. E hoje a oração de são Francisco faz todo sentido pra mim.

Meditação para o dia
Só a mente aberta é que me fez compreender as palavras tão conhecidas:
“Fazei-me instrumento de vossa paz!”

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Top da Semana

Sorry. No data so far.

Facebook
Twitter