Aceitando meu erro, desabilito resistências a novas formas de me comportar | Mensagem diária 25/abr

Ao escrever meus inventários, fui entrando em contato com memórias dolorosas que apesar do tempo continuaram a me machucar.

Foi dito em reuniões que quando somos de uma família disfuncional; é muito comum fazermos ajustes para sobreviver. Assim; nossa mente se fecha para realidades como abusos verbais ou abusos físicos ou abusos sexuais. Ao tentar ignorar tais realidades, nossa mente trabalha para esquecer o que sofremos e nos apegamos a ideias que ficam congeladas. Mas essas lembranças ficam envenenando nosso espírito, porque sabemos que estamos negando a realidade. Tínhamos que agir como família perfeita e esconder o vício de nossos pais. A crueldade dos irmãos e o bullying na escola.

Depois de muitos anos tendo que fingir que estava tudo bem, nos tornamos sínicos e amargos. Com a mente fechada para sentimentos negativos. Mas esses sentimentos geravam emoções que com o tempo foram se tornando insuportáveis; até encontrarmos alívio nos vícios. Porque a definição de vício é repetir um comportamento destrutivo e acreditar que esse comportamento nos alivia.

No Passo 1 eu admiti que tinha perdido o gerenciamento da minha vida; e ao tentar forçar soluções, me tornei insano. No Passo 2 eu acreditei que um Poder Superior, poderia me devolver a sanidade. No Passo 3 eu me entrego de corpo coração e alma a esse poder que concebi; na certeza de que serei abençoado com a recuperação.

E agora no Passo 4 escrevo sobre esse caminho que trilhei e como cheguei até aqui. Vou me conhecendo e enxergando onde e como posso mudar. E aos poucos minha mente vai se abrindo às novas ideias, conceitos e vou relaxando em minha humanidade. Vou aceitando o erro. Porque faz parte de ser humano, errar e ter defeitos. E somente com a mente aberta; eu posso aceitar esses erros e desabilitar minhas resistências a novas formas de me comportar.

Meditação para o dia:
Com o Passo 4 eu enxergo o meu mapa; enxergo a mim mesmo; e vejo que é maravilhoso estar vivo e consciente do poder de Deus.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter