Ajudar não pode ser confundido com controlar @ 7ª Tradição @ Meditações

Aqueles que compreendem a própria doença da compulsão e obsessão concordam que identificaram uma postura de megalomania. Um universo mental de grandiosidades e onde não existe problema algum que não seja resolvido com grandes somas de dinheiro. E dessa forma, ficávamos vivendo em nossas mentes apenas aguardando o dia em que teríamos todo esse poder e então nossa vida seria endireitada. E enquanto isso não acontecia, tínhamos uma ótima desculpa para NÃO FAZER NADA.

Pessimistas preguiçosos; nós éramos capazes de rejeitar qualquer opção de auto sustento. E seguíamos dependendo dos outros até que nossa grande soma de dinheiro imaginário nos libertasse de nossos carcereiros.

Era isso que achávamos daqueles que nos sustentavam. Ingratos que cuspiam no prato em que comiam; nós doentes de compulsão e obsessão só conseguíamos ver que não nos davam o bastante. Mesmo aqueles de nós que não precisassem de dinheiro ou onde morar, ainda assim eram vampiros de atenção afeto ou cuidados.
Depois de ingressar nesse programa e compreender a importância do auto sustento, eu me dei conta que teria que me sustentar e fazer meu próprio caminho independente do outro.

Eu até tentei depender de marido, namorados, familiares, amigos e sempre acabava mal. Eu sempre acabava com raiva de meus protetores porque eles nunca me davam o suficiente. Quando comecei a viver somente de meus recursos caí no outro extremo e comecei a querer controlar o destino de outros. Só até me dar conta que minha ajuda deve ter limites sadios para que a ajuda não incapacite o outro de seguir por si mesmo. Não me envergonho do passado. No meu caso, precisei passar por essas experiências para praticar a entrega da minha vida e vontade a Deus.

Meditação para o dia:
Ajudar não pode ser confundido com controlar.
Todo aquele que se julga senhor, acaba por virar escravo de suas tentativas de controle. Somos equilibrados quando permitimos que Deus permaneça no controle.

Ludmila veste Casual Street (www.casualstreet.com.br) e usa Zau Bijoux, acervo Juliana Olivieri (Instagram: @ferreirajux)

Intérprete – Ludmila Olivieri
Direção – Christian Simon
Edição – Vinicius Vasconcelos
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Top da Semana

Sorry. No data so far.

Facebook
Twitter