Assumi responsabilidade sobre meus atos e sentimentos.| Mensagem diária 12/04

Eu precisava justificar meus erros acusando alguém. Já era automático. Se eu não tinha dinheiro suficiente culpava o governo por pagar tão mal os professores. Ou o diretor da escola por não me dar aumento de aulas. Ou aos colegas por estarem sabotando meu crescimento num ambiente de trabalho competitivo. Eu era brilhante, e todos tinham inveja de mim.

Isso era mais fácil do que admitir que tinha medo das responsabilidades de abrir meu próprio negócio. Ou que deveria me esforçar para ter mais competência, fazer cursos e realmente abraçar uma carreira. Era mais fácil acusar os outros de me invejarem e me sabotarem do que admitir que eu não era assim tão indispensável quanto eu queria acreditar, e que se vacilasse como qualquer outro; perderia a boquinha.

Comecei a trabalhar vigorosamente no meu segundo defeito mais flagrante: o orgulho.

Eu queria que as pessoas me reconhecessem como muito melhor e mais inteligente do que os simples mortais. Talvez eu até tivesse boas qualidades; mas minha gigantesca arrogância me fazia manipulador e inútil para trabalhar em equipe, para um bem coletivo. Eu me achava melhor do que os outros. Não admira que se ressentissem da minha postura de faça o que eu digo e não o que eu faço.

Em recuperação fui obrigado a assumir responsabilidade por meus atos. Meu ego foi desinchando e fui capaz de ser gentil como os colegas e generoso com meus chefes. Em pouco tempo usei minha energia pra ter coragem de abrir meu próprio negócio. Se me atacavam eu me defendia ou me afastava. Parei de ser vítima. Assumi minha responsabilidade por meu destino e por meus sentimentos e emoções.

Hoje se me aborreço com as pessoas procuro qual dos meus defeitos essa pessoa feriu. Normalmente é meu orgulho e vaidade.
Não perco minhas energias acusando ou justificando. Toda vez que aponto com um dedo; outros três estão apontados pra mim.

Meditação para o dia:
Com o Passo 4, vou me conhecendo e me libertando. Minha vida hoje é muito simples.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter