Comecei a baixar a guarda e me permitir dar risada | Mensagem diária 12/mar

Lembro dos primeiros dias de recuperação quando, sóbrio, fui capaz de dar risada das piadas que ouvia nas reuniões. Parece tão pequeno isso, mas para mim foi um grande marco perceber o quanto eu havia levado uma vida obcecado por controle e tudo era tão sério, eu vivia tenso com a musculatura toda enrijecida.
Conseguir liberar toda minha dor através de uma gargalhada genuína foi uma experiência muito libertadora. Me sentir relaxado num ambiente seguro, livre do medo que me criticassem ou me corrigissem foi o começo de minha conquista para a serenidade.
Percebi que até então eu era uma pessoa amarga e carrancuda. Tentando meter medo nos outros para que não me atacassem. Eu vivia mergulhado nos meus problemas insolúveis, nos meus medos secretos, na minha angústia de perder o controle.

Comecei a baixar a guarda e me permitir dar risada. Ser feliz. Ser alegre.

Nas reuniões repetimos muito o lema: “Não se leve tão a sério”.
Assim comecei a me permitir errar e rir de mim mesmo. E não mais levar tudo tão a sério. Comecei a respeitar a mim mesmo, e com isso, a ânsia pelo respeito dos outros foi desaparecendo, e as pessoas passaram a me respeitar pelo simples fato de eu reconhecer o respeito por mim mesmo e por minhas necessidades.

Libertando meu espírito da necessidade de ser reconhecido como importante, fui me permitindo viver com mais riso e alegria.

Meditação para o dia:
Só por hoje, vou prestar atenção a todos os momentos em que posso dar risada, me alegrar, ser feliz e celebrar a vida.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter