É impossível ter uma auto-imagem positiva em meio a críticas | Mensagem diária 26/fev

Eu tinha muito medo de ser gordo. Não gostava do meu nariz e tinha pânico de ter barriga. Queria ser mais alto. Queria ser louro e ter olhos azuis. Não era feio, e até me sentia atraente na juventude, mas ambicionava ser lindo ou pelo menos sem esses defeitos que me atormentavam. Com o avanço da idade a sensação de feiura só me atormentava ainda mais.

Não sabia que minha auto-imagem era muito mais um produto de meus medos do que um reflexo exato da realidade. Hoje minha meta é ter um corpo sadio em primeiro lugar. À medida que me empenho em praticar exercícios físicos e me alimentar sadiamente, meu corpo e minha aparência podem mudar. Posso pintar o cabelo e até fazer cirurgias para alcançar o padrão de beleza vigente. Mas para me reconciliar com minha aparência devo voltar em minha memória e lembrar quando foi que me ensinaram a sentir vergonha de minha aparência, o quanto me senti humilhado e diminuído.

Comecei a trabalhar em meus sentimentos de feiura e percebi que não precisava do êxtase da beleza e sim precisava ter minhas necessidades afetivas atendidas. Queria ser amado. Estudava e me empenhava para ter talentos e imaginava que meus pais sentiriam orgulho de mim e assim eu teria uma imagem positiva de mim. Mas a beleza está nos olhos de quem a vê. É impossível ter uma auto-imagem positiva em meio a críticas e demandas sem fim de adultos narcisistas.

Nos grupos fui aceito exatamente como eu era. Nunca fui criticado. E se fui, estive sempre ciente de que o propósito é o inventário pessoal e não o inventário uns dos outros. E minha realidade mudou porque fui capaz de desativar o efeito que as críticas tinham sobre mim. De repente se alguém tentava me humilhar me criticando; falhava, porque eu agora sabia que toda a tentativa de humilhar e toda a crítica está só encobrindo o próprio auto desprezo que a pessoa que critica sente por si mesma.

Meditação para o dia
Minha auto imagem está se ajustando com minha beleza espiritual e vou progredindo na auto aceitação. E sinto que estou bem, adequado, e gosto do que vejo no espelho.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter