É um prazer compartilhar minha vida de forma tão solta e independente | Mensagem diária 28/dez

No início de minha sobriedade, procurava meus amigos pra chorar e reclamar e me queixar e lamentar minhas perdas e desgraças. Eles me ouviam pacientemente, compartilhavam experiências pelas quais tinham passado que eram semelhantes e me consolavam sugerindo que eu continuasse a praticar os passos, me encorajando que eu tinha escolhas, ou somente me acolhendo e confortando até meu sofrimento se dissipar.
Com o tempo minhas dores se transformaram em experiências valiosas e pude eu também oferecer o conforto da confiança.
Passado mais um tempo ainda eu percebi que podia me relacionar com as pessoas, sem depender delas ou querer controla-las. Foi uma novidade para mim interagir com pessoas de forma leve e desprendida. E comecei a sentir o prazer de compartilhar minha vida de forma tão solta e independente. Que sentimento bom, amar sem cobrar ou dever!
Foi maravilhoso perceber que podia desfrutar de uma boa refeição em companhia alegre e agradável. Fazer um passeio e relaxar. Dar risada, e usufruir de minha saúde integral. Me divertir com lazeres e diversões, passeios e alegrias. Às vezes nos juntamos para estudar o programa ou para servir os grupos. E é sempre encantador desfrutar de tão boa companhia.
Isso me ensinou a ser um familiar melhor porque hoje consigo passar um tempo com os que mais amo, em total relaxamento e diversão. Desfrutando de uma verdadeira intimidade e ciente de que não preciso ser o chefe ou o servo de meu núcleo familiar. Somos adultos independentes. Acabaram as exigências, críticas, cobranças. Cada um é dono de si e se responsabiliza por suas escolhas. Temos confiança mútua e hoje tenho o que mais ambicionava na infância: uma vida de paz.
Buscava a sobriedade e encontrei o tesouro da amizade.

Meditação para o dia
Só por hoje vou desfrutar da amizade dentro e fora da minha família. Tenho com quem me alegrar e compartilhar a riqueza de minhas bênçãos.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2016

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter