Em recuperação percebi que eu tinha falhado muito com meu filho | Mensagem diária 12/nov

Passei muitos anos remoendo mágoas e sentindo pena de mim mesmo por ter sido tão injustiçado e vitimizado. Culpava; sobretudo meus pais porque no meu egocentrismo imaturo eu só conseguia ver o que eles tinham falhado comigo. E no fim das contas quanto mais eu sentia pena de mim; mais ódio sentia de meus pais, e muito mais de minha mãe que nunca deixou de pedir o melhor de mim.
Antes da recuperação não me passava pela cabeça o quanto minha mãe se preocupava com que eu estivesse seguro, sadio e bem encaminhado na vida.
Em recuperação, fiz muitas avaliações e comecei a perceber que eu tinha falhado muito com meu próprio filho, e eu queria tanto ter sido um adulto perfeito para meu filho e não queria que nada lhe faltasse. E tenho que confessar que fracassei miseravelmente.
Mesmo assim, meu filho jamais me cobrou qualquer coisa e nunca deixou de me amar.
A lição que ele continua me ensinando ainda hoje; é que o amor verdadeiro é um bem querer muito individual; e cada um tem um jeito muito próprio de amar.
Para alguns, o amor é um abraço divino em um ser alado, mesmo sabendo que há um punhal que o possa ferir dentro daquelas asas. Para outros é um fogo que arde sem se ver; ferida que dói e não se sente; um contentamento descontente; uma dor que desatina sem doer.
Sim, o amor é um sentimento muito contraditório. Mas hoje que meu coração está sadio, entendo as palavras amorosas de minha companheira de recuperação. Ela me disse que meus pais me amaram tanto quanto puderam, e me deram tudo o que tinham. Minha imaturidade espiritual não me permitia enxergar que tudo o que eles me deram, era exatamente tudo o que eles tinham pra me dar. Ao que me deram de bom sou extremamente grato hoje. E ao que me deram de amargo me ensinou muito e eu não deveria ser ingrato com tão bons professores.
Meu filho é um milagre, porque foi ele quem me ensinou que: agradecer ao pouco, abre as portas para receber o muito.
Meditação para o dia
Hoje sou capaz de ser grato por tudo. E quanto mais pratico a gratidão, mais meu coração se enche de plenitude amorosa, e mais amor eu recebo.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2016

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter