Escolhendo não reagir com ira e descontrole | Mensagem diária 29/mar

Não importa o quanto eu esteja certo em uma disputa. Se me entrego à ira, perco o controle de mim mesmo e fica evidente que não tenho inteligência superior àquela situação. Se me entrego à ira, desabilito minha capacidade inteligente de lidar com a situação, e ao perder o controle sobre mim, começo a fazer escolhas ruins, das quais sei que vou me arrepender depois.
Eu gostava muito de permanecer irado porque isso assustava os outros e às vezes eu encerrava uma disputa. No grito e na violência. Mas em minha experiência pude perceber que isso sempre voltava de alguma forma. Mesmo que não voltasse eu ficava com aquele sentimento de culpa e vergonha por ter agido sem inteligência ou autocontrole. Ficava obsessivamente repassando os diálogos e desperdiçando um tempo precioso. Ficava remoendo ofensas e elaborando respostas mais cruéis e esmagadoras caso isso aparecesse no futuro.

Hoje percebo que esse exercício de futilidade alimentava meu ego e narcisismo. Hoje faço o exercício ao contrário. Exercito o perdão e a calma do meu espírito. Minha união com o Poder Superior se rompe toda a vez que me entrego à ira. Ela danifica meus propósitos de uma vida liberta e se não me limpar de episódios de ira eu me afasto de meu progresso espiritual.

Na opinião de Bil, me afastar de meu progresso espiritual é um alerta perigoso de recaída. Se permito a ira, inicio uma reação em cadeia cujo prejudicado maior serei eu mesmo.
Parei de gostar de meter medo nos outros. Nas reuniões descobrimos inúmeras formas de impedir que abusem de nós; mas de forma inteligente e livre dos danos que a ira produz.

Meditação para o dia:
Posso excluir de meu convívio qualquer um que deflagra minha ira.
Posso escolher pessoas serenas e equilibradas para me relacionar. E que cada um aprenda a cuidar de si mesmo. Meu foco deve permanecer no meu inventário.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter