Eu me utilizava de muita bravatearia | Mensagem diária 18/set

Eu me utilizava de muita bravatearia. Me achava corajoso porque nunca tive medo do escuro ou de gente violenta ou ainda de gente esfolada acidentada, sangrando, quando todos ficavam paralisados em acidentes era sempre eu que tomava uma atitude. Mas meu conceito de coragem não me ajudou muito.
Fui descobrindo com o tempo quanta coragem é necessária para ser sincero e honesto. A parte fácil é que preciso ser primeiramente honesto comigo mesmo. Mas quando tenho que me posicionar assertivamente para comunicar o que realmente preciso do outro ou o que realmente rejeito no outro, fica mais difícil.
É nessa hora que preciso de coragem. Para remover pessoas do meu convívio, terminar relacionamentos, me afastar de quem me faz mal é difícil porque as pessoas que me sugavam começaram a me cercar e questionar e foi uma luta muito dura expurgar relacionamentos e comportamentos destrutivos. Foi preciso muita coragem para recusar dinheiro e presentes porque é importante que eu me sustente de forma independente. Foi preciso coragem pra começar novas carreiras, novos amigos, uma nova vida. Mudar de casa. Mudar de postura. Manter uma postura escolhida.
Mas foi possível e triunfei e continuarei a triunfar. Hoje considero triunfar estar de bem com aquilo; independente do resultado. Minha coragem vem de meu amor a Deus e a certeza de que estou armado e protegido contra qualquer mal.
A palavra coragem vem do latim, coraticum, que significava a ação do coração. Isso ainda me parece verdade porque quando amo e louvo a Deus meu coração se enche de confiança e sinto que posso fazer qualquer coisa.

Meditação para o dia
Cultive sua fé. Ela te dá serenidade e coragem.

Narração – Christian Simon
Edição – Anderson Cavalcante
Produção – Marta Lima

© Videobes 2016

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Top da Semana

Sorry. No data so far.

Facebook
Twitter