Gratidão – 7ª Tradição @ Meditações

Eu não compreendia por que não podia mandar em mim mesma. Por que sempre tinha que ouvir chateação de parentes? Por que não podia seguir minhas escolhas? Por que minha vida era tão difícil? Tanta crítica!

Encontrei todas essas respostas e muito mais outras quando percebi que só podemos ter autoridade sobre nossa vida à mesma medida que temos a responsabilidade.
Descobri que não posso amar as pessoas enquanto dependo delas. Porque depender sempre causa conflito. Sempre causa controvérsia porque um quer uma coisa e outro quer outra. E quando se depende dos outros, começamos a manipular para que satisfaçam nossas necessidades. Ao fazer isso forçamos soluções e nos tornamos insanos.

Essas descobertas pessoais chegaram ao meu entendimento porque observei as tradições e como os grupos se comportam para manter seu propósito primordial da 5ª tradição.

Como grupo, conseguimos isso porque na 6ª tradição nos abstemos de sociedades com outras causas, e com isso eliminamos o perigo de destruição por causa de dinheiro, propriedade e prestígio, e agora na 7ª nos abstemos de aceitar quaisquer fundos para nossa sobrevivência material. Esse é o único motivo pelo qual conseguimos sustentar a 5ª e a 6ª tradição.

Então rapidamente apliquei esse conceito na minha vida. Comecei a recusar contribuições, recusar “presentes”, recusar qualquer barganha que me impedisse de tomar o controle da minha própria vida.
É muito chato ter que pagar contas. Mas ao pagar minhas contas com meus próprios recursos, sou a única autoridade de minhas escolhas. Essa prática me conferiu uma liberdade pela qual eu há muito tempo ansiava.

Foi preciso me humildar e aceitar uma vida mais simples do que aquela na qual eu tinha sido criada, mas valeu a pena todas as restrições e renúncias que fiz para me tornar adulta e dona do meu nariz.
Me tornei uma pessoa agradecida com todos os meus pequeninos progressos. E embora me esculachassem por eu viver com tão pouco, em algum tempo esse pouco não foi sabotado e nem perdido em autopunições, e esse pouco se tornou uma base sólida de um novo modo de vida. Coisas inesperadamente boas começaram a acontecer na minha vida. Quando nos sentimos agradecidos, é uma sensação que dá grande prazer. É um calor que percorre o corpo todo e quanto mais inesperada a boa sorte maior é o prazer da gratidão.

A prática diária de ter minha lista de bênçãos e por ela me sentir grata e louvar meu Poder Superior me ajudou muito a crescer espiritualmente e suportar frustrações e desafios.
Hoje me sinto imune a qualquer manipulação. Posso voluntariamente cultivar o êxtase de sentir gratidão.

Intérprete – Ludmila Olivieri
Direção – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Top da Semana

Sorry. No data so far.

Facebook
Twitter