Inventários sobre mim, mudanças e autoconhecimento | Mensagem diária 06/abr

Sair do estado de infelicidade permanente é uma das grandes recompensas do crescimento espiritual.

Eu comecei a escrever sobre tudo o que me acontecia e minha vida começou a tomar um rumo definido e prazeroso. Sim havia muito mais a ser descoberto; mas fui trilhando lentamente nas pistas que eu encontrava sobre mim mesmo.

Se me zangava, eu começava a me perguntar a origem daquele sentimento e normalmente descobria que era um de meus defeitos de caráter que estava sendo ameaçado. Uma pancada no meu orgulho ou uma perda para meu egoísmo. E com o tempo fui aprendendo que podia abrir mão daqueles defeitos.

Quando eu bebia ou tentava controlar alguém, tinha uma vida dupla uma agenda escondida, que não podia deixar que vissem. Fazia coisas boas por motivos egoístas de levar alguma vantagem e parecer o salvador da pátria e assim meu orgulho se inflava e minha arrogância só aumentava. Queria apreciação dos outros e delirava com fantasias de ser milionário, uma celebridade; uma pessoa de poder infinito e todos deveriam se prostrar a meus pés e se submeterem a mim.

Quando consegui ver os efeitos nocivos dos vícios: ressacas, pobreza, descontrole; violência, confusão e frustração de não ter poder sobre os outros; decidi que ia parar de consumir substâncias que alterassem meu humor e também ia parar de tentar controlar os outros. O alívio momentâneo que substâncias e comportamentos manipulatórios me traziam tinha um custo muito alto: minha saúde e bem estar; a longo prazo. Uma vida limpa e centrada na vontade do Poder Superior e não mais na minha, imediatamente me trouxe bem estar. Eu passei a dormir melhor e começou a me sobrar dinheiro. Sem as ressacas eu tinha mais paciência e tolerância com pequenas frustrações, e decidi que queria aquela vida melhor. Continuava a ir às reuniões, mas; achava que não dava pra melhorar.

Até começar a escrever meus inventários. Coisas íntimas. Defeitos que eu negava porque tinha aprendido que eram feios e antissociais. Inveja, arrogância, megalomania, paranoia, ressentimentos não tratados. Ódio. Vingança. Estava tudo lá, esperando uma faxina. Só então percebi que comecei a crescer espiritualmente.

Meditação para o dia:
Vou começar minha faxina com a ajuda de Deus.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter