Meu desejo de vingança me impedia de saber o que era importante | Mensagem diária 02/ago

Se ouve muito nas reuniões: “Vontade dá; e passa!”

Isso é pra gente lembrar que quando a gente queria beber, ou se drogar, ou se empanturrar de comida, só pra fazer a raiva ir embora, era um querer passageiro. Vinha a vontade, e quando a gente orava, a vontade desaparecia. Isso era uma experiência bem real.

Mas quando começamos nossa investigação sobre nossos defeitos sentimentos e emoções, fica muito difícil deixar pra lá, perdoar e minimizar a raiva que atitudes desprezíveis dos outros no causa. Um bom segredo, é fazer a lista. Não precisamos fazer nada mais. Só escrever o nome daquela pessoa com quem temos um ódio um rancor ou até mesmo um nome desconhecido que nos ofendeu na fila do mercado.

Fazer a lista, me permite conhecer quais são meus verdadeiros sentimentos e seus graus de destruição. Com o tempo percebemos que conservávamos tanta negatividade que poderia ter sido eliminada há muito tempo porque era tão insignificante mas meu comportamento obcecado por vingança (eu dizia pra mim mesmo que não era vingança eu achava que era justiça) enfim, meu desejo de vingança me impedia de saber quais situações e pessoas mereciam minha atenção e quais eram totalmente insignificantes e essas pessoas sequer mereciam que eu pensasse nelas ainda que negativamente.

Meditação para o dia:

Peça a Deus para ter seu próprio tempo de recolhimento e avaliação. Quando você se vê no papel, tudo fica mais claro. É a luz de Deus na sua vida!

Narração – Christian Simon
Edição – Anderson Cavalcante
Produção – Marta Lima

© Videobes 2016

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Top da Semana

Sorry. No data so far.

Facebook
Twitter