Não posso controlar meus sentimentos, MAS DEVO controlar minhas ações | Mensagem diária 26/jan

Eu vivia negando que tinha sentimentos.
Fui ensinado que raiva; ódio e inveja eram pecados que nem deveríamos falar a respeito.
Mostrar medo e autopiedade ou ansiedade era uma fraqueza. Soberba, sarcasmo; eram desprezíveis, bem como malícia, suspeita e desconfiança.
Eu sentia tudo isso o tempo todo. Mas fui ensinado a construir uma fachada para que ninguém percebesse o que eu sentia. Mas mesmo que eu fosse um bom farsante, a dor da culpa era insuportável. Quando sentia inveja, por exemplo, ficava deprimido e cheio de autopiedade porque a grama do vizinho era mais verde. Mas reconhecer que eu possuía um sentimento tão reprovável me doía mais ainda e multiplicava com a culpa por sentir inveja.
Nas reuniões me explicaram uma diferença que mudou a minha vida:
Não posso controlar meus sentimentos, MAS DEVO controlar minhas ações.
E os companheiros me contaram suas experiências de que quando se renderam a todos os sentimentos, fizeram seus inventários, foram capazes de eliminar seus comportamentos nocivos.
No exemplo da inveja, um companheiro falou que invejava tanto a grama do vizinho que jogava lixo em seu jardim. Só pra poder destruir uma coisa que deixava o outro feliz. É o que a inveja faz. Destrói a felicidade do outro para não precisar ver. Então meu companheiro disse que ele se rendeu ao sentimento de inveja, MAS parou de jogar lixo no jardim do vizinho. Dessa forma disse ele, controlando meu comportamento e abandonando os feitos nocivos, os sentimentos que eram tão tabus, foram ficando sem utilidade e enfraquecendo. Com o tempo eles perderam seu poder de me escravizar, unicamente porque me permiti reconhece-los, me rendi, a diferença é que não os neguei e assim pude eliminar ATITUDES movidas pelos sentimentos.

Meditação para o dia
Enquanto negar meus sentimentos, não vou poder controlar minhas atitudes. Só por hoje vou me render, identificar e ter poder sobre minhas atitudes.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter