No início eu precisei repetir várias vezes a oração da serenidade | Mensagem diária 25/jan

Assim que comecei a frequentar as reuniões, e aprender tanta coisa nova, minha vida começou a ficar calma; pacífica e serena.
Foi uma sensação de ter descoberto uma forma nova de me comportar. Uma forma que me protegia de todas as situações que me machucavam.

E por isso foi muito fácil abandonar os vícios.
Eu acreditava no início que nunca mais me sentiria fracassado e deprimido. Mas me render de tentar controlar o vício foi apenas a ponta do iceberg. O tempo foi passando e iam surgindo desafios severos pra que eu resolvesse. E como fazer isso sem manipular e controlar e me gastar com a preocupação com as coisas que eu agora sabia que não podia controlar?

Então percebi que a vida é assim mesmo. Uma série de rendições.
Fui trabalhando minha fé em Deus, que era pouca, mas meus companheiros me asseguraram que ter fé que um poder superior a mim pode tudo o que eu não posso, era o antídoto contra o medo. Me ensinaram a fazer a pergunta:

Se eu não posso resolver isso, quem pode?

A resposta é bem individual:
Você pode conceber um poder superior, e nutrir a crença de que esse poder superior a você vai te dar todas as condições pra resolver qualquer situação. E se render a esse poder, que passa a ser só seu. A todo o momento que dele você precisar, invoque esse poder, você vai relaxar e portas vão se abrir.
No início eu precisei repetir várias vezes a oração da serenidade, porque meu primeiro problema era saber quais coisas eu podia mudar e quais coisas eu tentava mudar inutilmente.

Meditação para o dia
Só por hoje, passarei uma hora em tranquilidade, escrevendo meus inventários e melhorando minha ligação com Deus para poder usufruir da rendição.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter