O isolamento foi minha proteção durante o uso dos vícios | Mensagem diária 31/jan

Como eu tinha sido repetidamente traído, eu adquiri pavor de que as pessoas se aproximassem de mim. Me isolava e sentia medo que tirassem vantagem de mim ou que me abusassem de qualquer forma. O isolamento foi minha proteção durante o uso dos vícios. Isso me protegia de ouvir críticas e me protegia de ser manipulado. Dessa forma não podia contar com quem quer que fosse para me apoiar ou me confortar ou ficar ao meu lado mesmo quando eu estava certo em alguma disputa. Cheio de medos eu vivia atormentado com o dia seguinte, ou atender ao telefone, ou atender a porta. Seguia com um sofrimento permanente, mas se contasse a alguém quanto medo eu sentia tinha ainda mais medo que me chamassem de louco paranoico, que só vê inimigos imaginários por todo o lugar. Descrente de qualquer bondade de quem quer que fosse; entrei em uma reunião.
Lá encontrei pessoas relaxadas, rindo e exalavam uma confiança própria e um bem estar legítimo. Queria ser como aquelas pessoas.
Então eles falavam abertamente o quanto sentiram medo que alguém descobrisse seu vício, descobrisse que estava mentindo, e que eram uma farsa completa. Eles compartilhavam que falar sobre isso desativava todo o medo que sentiam. Eles se sentiam fortes o bastante para se responsabilizarem por qualquer dano que pudessem haver causado, e não precisavam mais fugir de cobradores. Eles afirmavam que ao limpar suas vidas o dia de amanhã parou de trazer medo de futuras cobranças, e que podiam se concentrar em viver plenamente o dia de hoje fazendo uma coisa de cada vez. Haviam renunciado à mentira e à necessidade de se esconder. Decidindo falar com honestidade, acabara o medo de ser apanhado na mentira. Nada mais para esconder. Assim o medo perdeu sua utilidade de proteger a farsa. Acabara a farsa.
O passo 1 me ajudou muito mais do que me libertar do medo de viver encobrindo meu vício. Ao admitir meu vício, comecei a ter o poder de admitir todas as outras coisas que me paralisavam e me causavam medo. O passo 1 me libertou do medo, e no lugar do medo me sugeriram praticar o passo2.

Meditação para o dia
No passo 1 admito que não posso resolver o insolúvel, e somente quando aceito 100% do passo1 é que o mistério do passo 2 está prestes a me ser revelado.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter