Perdi o medo que me roubassem as coisas boas | Mensagem diária 21/fev

Outra postura equivocada que eu tinha; que me trazia a ansiedade de ser invejado; era meu ego inflado. Eu gostava de me exibir, de mostrar minhas conquistas, de me sentir importante e celebrado. Mesmo os falsos elogios inchavam o meu ego doente. Mas se alguma coisa desse errado eu pulava para o outro extremo e queria toda a atenção possível ao entrar num estado de profunda autocomiseração. E meu ego continuava engordando e encobrindo minha essência de ser humano limitado.

Nas reuniões ouvia muito sobre honestidade e humildade e modéstia. Então veio o conceito de anonimato. De fazer coisas boas sem precisar me mostrar ou receber aplausos. De carregar minha própria cruz sem me martirizar pra chamar atenção para meu ego. O conceito de anonimato me trouxe muito esclarecimento espiritual e consegui aos poucos ir modificando minhas posturas e desinflando meu ego.

Os conceitos de humildade e honestidade para comigo mesmo me ajudam a conservar uma postura de modéstia. Não preciso mais de aplausos. Não preciso mais de holofotes para sentir que sou alguém. Descobri meu valor para Deus e me sinto amado, respeitado e vivo em permanente unidade familiar satisfeita.
Estou presente para os que amo. Escuto com atenção o que eles querem me dizer. As barreiras do ego inflado ficaram no passado quando eu precisava vestir uma falsa carapuça porque achava que meu verdadeiro eu era muito pobre pra ser amado por si só.

Hoje sou honesto comigo mesmo e conheço minhas limitações. Minha postura de poderoso chefão que pode arrumar a vida de todo mundo acabou. Hoje sou eu mesmo e estou reconciliado com minha verdadeira essência. Perdi o medo que me roubassem as coisas boas que tenho porque ninguém sabe de minhas vitórias, de minhas riquezas. Saboreio-as entre pessoas da minha confiança, e que são tão ou mais bem sucedidas do que eu e, portanto; não têm motivo algum pra querer me destruir.

Meditação para o dia
Minha conduta de modéstia me protege contra meu pavor da inveja alheia.

Narração – Christian Simon
Edição – Antônio Leal
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter