Reconhecer minhas limitações me parecia extrema fraqueza | Mensagem diária 29/jan

É muito importante sabermos que renunciar não nos torna bobos ou passivos ou objetos de abuso. Essa diferença é fundamental. Sobretudo porque vivemos num mundo onde a ganância por poder é uma obsessão de inúmeras mentes e almas adoecidas.
Posso dizer por experiência porque eu fazia parte desse grupo de adoecidos da alma.
Mas quanto mais poder eu conseguia, mais dor e sofrimento experimentava.
Até estudar e compreender o mundo espiritual que existe paralelo a tudo o que é material. Através dele consigo visualizar onde termina o zelo e começa a ganância.
Reconhecer minhas limitações a princípio, me parecia um ato de extrema fraqueza. Toda a minha vida eu almejava ser o durão que podia beber tudo o que quisesse e muito mais do que todo mundo, ou usar drogas todas elas sem perder o controle, ou ser mais rico do que todo mundo pra poder obrigar as pessoas a fazer o que eu desejava, fosse apropriado ou não.
E de repente me sugeriam pra abandonar esses desejos de poder e renunciar a sonhos de grandeza que eu cultivava a vida toda. E me declarar sem poder. Fui abrindo mão lentamente, e uma liberdade começou a tomar conta de mim e essa liberdade me fortaleceu com um poder que eu sequer conhecia para ambicionar.
A liberdade da rendição.
E minha vida foi ficando leve. Livre do medo que alguém descobrisse minhas fraquezas. Livre do constante pânico de ter que esconder que eu não tinha controle sobre tudo e todos. Livre da vergonha de continuar tapando o sol com a peneira.

Meditação para o dia
Agradeço todos os dias ter sido libertado e viver segurando na mão de Deus, que me conduz em segurança, em todos os meus assuntos, dos pequenos aos demasiados.
Me rendi da vida de ateu hipócrita todo poderoso e encontrei um poder muito Maior.

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2017

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter