Viver e deixar viver, um grande aprendizado | Mensagem diária 05/jan

Não tenho palavras para expressar como me sentia nos primeiros dias em que descobri que não precisava mais de álcool, drogas, nenhum comprimido para anestesiar ou alterar meu humor, não precisava mais controlar ninguém, só a mim mesmo. Desprendeu-se de mim um volumoso fardo, um peso que eu vinha carregando a vida toda.

Era curioso ver as pessoas brigando ou fazendo todo o tipo de insanidade sem me intrometer, sem tentar impedir, apenas focado em mim mesmo, me observando em silêncio. Às vezes eu ficava repetindo a oração da serenidade quando me subia um nervoso. Meu objetivo era, a qualquer custo impedir que as pessoas me tirassem do sério. Nas primeiras vezes foi muito difícil mas com mais reuniões fui aprendendo mais técnicas de como me manter sereno, para ser assertivo e de como erguer minha cerca pra me defender e sobretudo, confiar em Deus.

Nas reuniões eu ficava chocado o quanto as histórias das pessoas se pareciam com a minha e era inacreditável que eu não era o único a fazer tanto esforço para encobrir os vícios. Ainda hoje vejo pessoas nas reuniões que me causam repulsa, mas me lembro que estamos ali porque passamos pelas mesmas provações até descobrir que os grupos e os 12 passos podiam mudar tudo. Quando meus antigos sentimentos começam a se manifestar, procuro lembrar que vou às reuniões por causa das semelhanças e não das diferenças. Viver e deixar viver também vale para os membros. E na maioria das vezes o problema é comigo e não com o outro. Ainda quero controlar.

Antes dos 12 passos eu tinha tentado de tudo pra mudar e controlar. Então foi de grande ajuda me concentrar na oração da serenidade. Entender com meu intelecto me ajudou a orar com uma fé nova, recém-descoberta. Porque a oração pede que Deus me dê serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar; coragem para modificar aquelas que posso; e sabedoria para distinguir umas coisas das outras.

Meditação para o dia:

Quando a guerra de esconder acabou porque eu admiti, começo a me preparar para o passo2. Tentando forçar soluções, me tornei insano. O que PODE me devolver a sanidade?

Narração – Christian Simon
Edição – Tuco Silva
Produção – Marta Lima

© Videobes 2016

Na Categoria Meditações
Assista Também

Deixe seu comentário

Facebook
Twitter